Não é de agora que as organizações têm focado nas especificidades da LGPD na saúde, principalmente porque a área lida com dados de extrema sensibilidade, como exames, consultas, medicamentos, operações e todo o restante das informações pessoais.

Porém, uma coisa é lidar com processos quando não há uma lei regulatória vigente e outra realidade se dá na vigência, onde as diretrizes legais começam a pesar para gestores e instituição.

Por isso é crucial conhecer os impactos que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais trará para o dia a dia de hospitais, clínicas, ambulatórios, entre outros. Então, quer saber exatamente o que esperar da LGPD para a conformidade? Acompanhe!

3 principais impactos da LGPD na saúde que todo gestor precisa saber

1. O tratamento de dados será rigoroso e exigirá revisão constante da política de privacidade

Como mencionamos acima, o setor da saúde já lida há bastante tempo com a captação e tratamento de dados, tanto para gerenciar processos internos quanto estimular a interoperabilidade entre instituições.

Só que agora é necessário ainda mais acautelamento, uma vez que a legislação terá punho forte quanto à negligência e falhas humanas e operacionais. Sendo assim, o primeiro grande impacto deverá suceder-se na revisão da política atual de privacidade.

Todo o processo de tratamento da adequação da LGPD, ou seja, captação, processamento, análise, compartilhamento, armazenamento, reutilização e eliminação, deverá ser remodelado para garantir que nenhum gargalo surja nesse procedimento.

Portanto, a gestão hospitalar em conjunto com o profissional nomeado para responder pela conformidade à lei, deverão planejar estratégias de revisão contínua, a fim de que a LGPD venha contribuir ao invés de interferir no crescimento da instituição.

2. Investimento em treinamentos recorrentes à equipe da organização

Apesar de a tecnologia hospitalar ser a grande peça que torna a obrigatoriedade efetiva, há o fator humano que pesa muito para o sucesso de adequação. Isso porque todos os colaboradores precisam estar cientes do seu papel dentro do escopo da organização.

Por exemplo, o profissional da recepção que recebe o paciente, colhe suas informações, preenche o formulário e encaminha sua necessidade, deverá ter acesso direto ao prontuário eletrônico completo dos pacientes? Ou a ele compete apenas as responsabilidades acima?

E mais, na sequência dos processos, quais profissionais precisam obrigatoriamente acessar informações sensíveis, como histórico de tratamento ou de medicamentos? Claro, a tecnologia de um sistema de gestão hospitalar oferece diferentes níveis de acesso, o que favorece a hierarquia no acesso aos dados.

Entretanto, se cada profissional souber como se posicionar diante às informações dos pacientes, não apenas o fluxo de dados e processos será beneficiado, mas os parâmetros da LGPD também serão respeitados, gerando a conformidade ideal para adequar-se com transparência e flexibilidade.

Leia também: Como a LGPD se aplica na prática?

3. Necessidade emergente de investir na tecnologia certa

Esse é outro elemento que muitas instituições de saúde já desfrutam, visto que é inviável oferecer atendimento e serviço de qualidade sem ferramentas eficientes nos dias de hoje.

No entanto, nem todo software tecnológico está apto a acompanhar a evolução da adequação à LGPD na saúde, vamos listar alguns recursos indispensáveis para sua conformidade:

1.     Acesso ininterrupto e agilizado aos principais dados;

2.     Funcionalidade que possibilite compreender melhor o processo de tratamento;

3.     Opção de correção e exclusão dos dados de forma flexível;

4.     Recurso de anonimização dos dados, indicando o nível desse processo, uma vez que anonimizar certos dados coloca o operacional e assistencial em risco;

5.     Total portabilidade dos dados;

6.     Segurança ampla e abrangente das informações, pois essa é a premissa da LGPD na saúde.

Nessa etapa é preciso ter muita atenção para não fazer a escolha errada. Vamos usar o exemplo da SALUX. Acompanhando diferentes instituições em vários contextos e dificuldades distintas, fomos capazes de desenvolver uma solução que supre todas as necessidades da organização moderna.

Então, os recursos são vastos e os resultados ainda mais relevantes. Inclusive, conseguimos também antecipar as obrigatoriedades impostas pela LGPD, ou seja, nosso sistema atende com rigor suas exigências, a fim de oferecer o respaldo ideal para sua instituição tirar proveito máximo desse cenário.

Como pretende prosseguir sabendo dos impactos da LGPD?

A verdade é que ter a tecnologia ao lado já não é mais diferencial, mas sim uma obrigação se pretende oferecer competitividade. Agora cabe a você identificar as melhores oportunidades para intensificar a escalabilidade do seu negócio.

No mais, a SALUX está preparada para ser a facilitadora em sua jornada da LGPD. Não deixe de acompanhar nosso blog, temos sempre os melhores temas para sua instituição, até breve!

Rua Furriel Luiz Antônio de Vargas, 380 | Bela Vista | Porto Alegre - RS - (51) 3021-0055 - 90470-130
Infraestrutura Plantão 24 Horas
51 99239-6976
Suporte
51 99767-7602
Receber novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.