Não é de hoje que a gestão na área da saúde é conhecida como uma das mais complexas dentre outros modelos de gestão, principalmente quando falamos sobre gestão de hospitais públicos, que tem passado por constantes transformações, prova disso é a participação das Organizações Sociais de Saúde (OSS).

Entendemos que esse é um tema que ainda atrai, tanto curiosidade quanto incerteza, e por conta disso decidimos trazer até você um conteúdo bem detalhado.

Portanto, continue conosco para assimilar melhor a forma como os hospitais públicos podem se beneficiar de uma gestão feita por Organizações Sociais de Saúde. Vamos lá e boa leitura!

Entendendo o conceito de Organizações Sociais de Saúde (OSS)

Assim como na instituição de saúde privada, a gestão hospitalar pública também deve ser seriamente eficiente – até mais na verdade, a fim de assegurar total qualidade, atendimento de excelência e produtividade, para que os recursos humanos, insumos e financeiros, sejam todos empregados da melhor maneira possível.

Por outro lado, a realidade dos hospitais públicos aqui no Brasil não costuma encostar tanto assim no conceito prático.

Isso porque a situação da maioria dos hospitais pode ser preocupante em alguns aspectos, como por exemplo: escassez de insumos e medicamentos, infraestrutura em situação ruim e o fator superlotação, que deve ser inflamado ainda mais pela crescente demanda de pacientes com suspeita de Coronavírus.

Conceito de OSS

Do outro lado da moeda, temos as Organizações Sociais de Saúde, que ganham cada dia mais espaço como uma estratégia empenhada na busca pela melhoria contínua da saúde pública brasileira.

Esse modelo de gestão, criado no dia 15 de maio de 1998, por meio da Lei n° 9.637, diz: “Art. 1° O Poder Executivo poderá qualificar como organizações sociais pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, cujas atividades sejam destinadas ao ensino, à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico, à preservação e proteção do meio ambiente, à cultura e à saúde, atendidos aos requisitos previstos nesta Lei.

Em outras palavras, as OSS são fundamentalmente instituições privadas, sem fins lucrativos, em constante atuação de caráter público-privada, com os objetivos de maximizar a gestão dos serviços de saúde ofertados pelo Estado, e atender precisamente os interesses da comunidade.

O fruto de tanta organização e disposição, se dá na disponibilização de serviços mais humanizados, eficientes e de qualidade à população brasileira, que depende especificamente dos hospitais públicos. Muitas outras instalações e serviços do Sistema Público de Saúde (SUS) também passam por uma administração parecida, tais como:

1.     Hospitais;

2.     Unidades Básicas de Saúde (UBS);

3.     Unidades de Pronto Atendimento (UPAs);

4.     Rede APS (Atenção Primária da Saúde);

5.     Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU);

6.     Programa da Saúde da Família (PSF);

7.     Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF).

Conheça os benefícios da OSS para os hospitais públicos

Trouxemos também uma lista disponibilizada pela Exame em 2016, que mostra 10 hospitais públicos considerados de excelência no Brasil. A razão de mostrarmos esses dados, é que se você analisar, perceberá que 9 dos 10 hospitais listados estão sob a gestão de uma OSS.

Consegue perceber como uma instituição de saúde pública é favorecida por esse tipo de gestão? Portanto, confira 3 benefícios absorvidos pela saúde pública no funcionamento do dia a dia!

1 – Ganhos consideráveis em economia

Estima-se que há uma economia média de quase 10% nos custos de um hospital, quando administrado por uma OSS (gestão compartilhada de hospitais). Os dados são frutos de levantamento feito pelo Banco Mundial.

Tal economia é permitida por uma gestão que faz uso sensato dos recursos, sempre focando nos resultados.

2 – Produtividade estimulada constantemente

Especialistas julgam haver um ganho de aproximadamente 30% de produtividade nas demandas hospitalares.

Esse cenário abre margem para que a instituição possa direcionar melhor seus recursos, seja na capacitação e educação continuada dos profissionais e ampliação da capacidade tecnológica operacional da unidade, ambas características que viabilizam maior qualidade nos serviços oferecidos.

3 – Redução acentuada da burocracia hospitalar

Por não sofrer influência da alta burocracia da Administração Pública – geralmente fator que interfere muito na atuação de um hospital público – a OSS (instituição privada) se habilita a ter uma gestão arrojada e mais descomplicada.

Diante tudo isso, você sabia que a SALUX é especialista em atender Organizações Sociais de Saúde? Temos sólidas e duradouras parcerias que provam como viabilizamos soluções e serviços que realmente fazem a diferença no dia a dia de uma instituição de saúde.

Quer se aprofundar ainda mais nesse contexto? Então, entre em contato conosco e entenda exatamente o que oferecemos para o crescimento da sua instituição!

Rua Evaristo da Veiga, 154 - 3º Andar, Porto Alegre - RS - (51) 3021-0055 - 90620-230
Infraestrutura Plantão 24 Horas
51 99239-6976 (VIVO)
51 99238-7010 (CLARO)
Suporte
51 99767-7602
Receber novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.