Alcançar a eficiência nos processos hospitalares deixou de ser uma possibilidade para se transformar em obrigatoriedade, especialmente no último ano, e a gestão de leitos hospitalares tem grande peso para contribuir ou travar o operacional.

E apesar de ser uma demanda de certa complexidade, a realidade é que seus resultados e vantagens, impulsionam não apenas a organização, mas também impactam positivamente na qualidade do atendimento aos pacientes.

Portanto, separamos para você 4 passos cruciais para otimizar definitivamente o operacional do seu hospital, a fim de desempenhar uma gestão de excelência. Então, acompanhe a leitura conosco!

Gestão de leitos hospitalares: 5 passos para otimizar sua organização

A gestão do leito hospitalar precisa ser amplamente padronizada, para viabilizar qualidade e celeridade, desde a admissão até a liberação do paciente. Ademais, é um processo que, quando executado de qualquer forma, pode resultar em lucratividade abaixo da média.

E como sabemos, todo hospital é alicerçado em seu capital para garantir a continuidade da oferta de um serviço que serve como modelo a outras organizações. Contudo, um fato é incontestável: a tecnologia hospitalar precisa ser implementada.

Veja abaixo quais ações podem facilitar a transformação da sua gestão hospitalar!

1. A tecnologia é a fundação da gestão de leitos hospitalares

Por mais que um hospital tente evoluir de forma manual e a partir de baixa aderência aos recursos tecnológicos atuais, chega um momento que o operacional simplesmente trava, especialmente na hora de lapidar a gestão de leitos hospitalares.

Dessa forma, o primeiro passo é buscar o mais rápido possível uma solução de gestão hospitalar eficiente e recheada de recursos. Caso sua instituição já tenha um sistema, mas basicamente legado, é o momento de atualizar o software.

Isso porque a tecnologia de um sistema robusto viabiliza os recursos necessários para tratar as demandas hospitalares.

Desde a admissão à liberação dos pacientes, desde o estoque ao descarte de materiais, desde o agendamento à realização de exames. E como a gestão de leitos não é diferente, uma vez que é um processo recorrente e complexo.

A SALUX, por exemplo, possui um sistema próprio que simplifica, em particular, a gestão de leitos do seu hospital. Afinal, potencializa a ação dos gestores em cada demanda e procedimento hospitalar.

Após a aquisição ou atualização do software hospitalar é o momento de dar continuidade à consolidação operacional.

2. Realize um mapeamento para compreender os processos

Mapear os processos é o mesmo que acompanhar o fluxo de pacientes em um período específico. A ideia é compreender como os processos de admissão, internação e liberação se desenrolam naturalmente.

Além disso, é imprescindível saber em quais pontos há interação entre pacientes e médicos, bem como outros profissionais como enfermeiros e parte assistencial.

Também é essencial validar os recursos utilizados no atendimento, como insumos. Portanto, os gestores devem conhecer as minúcias do dia a dia do hospital e cada aspecto envolvido no fluxo de atendimento, tratamento e alta.

3. Implemente o monitoramento de indicadores hospitalares

Acompanhar diferentes indicadores hospitalares é uma estratégia que favorece ganhos exponenciais em inteligência operacional e gerencial. Desse modo, a tomada de decisão passa a ser preditiva e não mais preventiva.

Em outras palavras, os gestores antecipam possíveis gargalos, problemas e aumento inesperado da demanda por leitos. Isso é viável porque o sistema hospitalar oferece indicadores sólidos e amplo controle dos processos.

Inclusive, é plausível destacar entre os pacientes que frequentam seu hospital, certos padrões inerentes a sua saúde. Por conseguinte, o gestor se habilita a mensurar o uso eventual de recursos com antecedência, o que maximiza a eficiência assistencial no atendimento.

4. Padronize e priorize a liberação dos leitos

A partir das avaliações realizadas pelos médicos competentes a cada caso, e em alinhamento com o suporte tecnológico do sistema gerencial, o gestor pode padronizar a priorização da liberação dos leitos.

Na prática, é simplificar os fluxos de emergência hospitalar, tornando-os mais transparentes.

Por sua vez, cada profissional em contato com aquele atendimento sabe precisamente o que deve fazer, e o faz com agilidade. Tal padronização é passível de ser automatizada pelo sistema.

O que falta para você aperfeiçoar a sua gestão de leitos hospitalares?

A organização e robustez ao gerir leitos, são características de hospitais projetados a alcançar grandes resultados, de instituições com ânsia de transformar a saúde no Brasil e, certamente, de organizações que almejam a Acreditação Hospitalar.

O que está faltando para seu hospital fazer parte desse seleto grupo de empresas que realmente propiciam o atendimento e o serviço de qualidade?

Gostaria de melhorar a saúde da sua instituição através de tecnologia assertiva? Então, venha conversar com a Equipe SALUX. Aqui você encontra a informatização em saúde definitiva!

Rua Furriel Luiz Antônio de Vargas, 380 | Bela Vista | Porto Alegre - RS - (51) 3021-0055 - 90470-130
Infraestrutura Plantão 24 Horas
51 99239-6976
Suporte
51 99767-7602
Receber novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.