É quase que rotineiro a afirmação de que o sucesso hospitalar reside apenas na existência da equipe médica de excelência e infraestrutura eficiente, mas e quanto aos processos administrativos, qual será o peso que a tecnologia hospitalar traz para uma instituição de saúde?

Sim, é imprescindível considerar todos os aspectos da sua gestão hospitalar, a fim de que contribua, ao invés de prejudicar a prestação de serviços da sua instituição. Afinal, quando a gestão hospitalar fica em segundo plano, não há equipe médica suficiente para segurar as pontas do complexo cotidiano de um hospital, não é mesmo?

Portanto, objetivando que você tenha sucesso na adesão de recursos tecnológicos em sua instituição de saúde, reunimos 5 passos. Conheça a relevância de investir em ferramentas estruturadas em tecnologia de ponta, para o suporte adequado dos procedimentos gerenciais!

Tecnologia hospitalar: 5 passos para aderir de forma assertiva

1 – Identifique quais problemas atuais comprometem a gestão

Um cenário bem usual que pode levar ao desperdício do investimento e criar ainda mais gargalos, é escolher uma solução apenas por escolher. Costumamos ver muitos gestores tomando decisões acerca de qualquer ferramenta, escolhendo apenas por se familiarizar com seus recursos, pois é contrário ao sucesso hospitalar.

Isso porque é fundamental identificar, em um primeiro momento, os gargalos, os erros que costumam ocorrer no dia a dia. Em seguida, com um melhor conhecimento sobre o que aflige os processos hospitalares é que a definição da tecnologia certa deve ser cogitada.

Afinal, cada hospital apresenta problemas específicos e inerentes aos seus processos, o que nos leva à consideração: o que é coerente para uma instituição pode não fazer sentido a outra, mesmo que o porte empresarial seja similar.

2 – Realize análises precisas das ferramentas e sistemas já em atuação

Outra falha que deve evitar no processo de definição da tecnologia hospitalar, é deixar de considerar o que já está em uso.

Em outras palavras, a gestão hospitalar deve ter conhecimento total sobre as ferramentas atuais, considerando suas utilidades e contribuição à infraestrutura hospitalar.

Afinal de contas, o sucesso da aderência às novas tecnologias no âmbito hospitalar está intimamente relacionado ao que já existe. “Ah, mas a minha instituição já possui um sistema de gestão hospitalar!”.

E isso é ótimo, porém, o que ele tem entregue ultimamente? Quais recursos causam impacto no cotidiano? Será que os profissionais extraem o máximo de suas funcionalidades?

Por sua vez, a gestão se habilita a compreender não só aspectos como esses, mas também passa a enxergar algo muito importante, que é: “será que preciso substituir todas as ferramentas ou apenas uma atualização é suficiente?

3 – Etapa de planejar os próximos passos

Sem sombra de dúvidas, nada funciona, de fato, sem um planejamento estruturado. Nesse sentido, gestores e demais profissionais devem se reunir, com a finalidade de identificar quais melhorias devem ser promovidas.

Além disso, outro elemento que deve pesar antes da escolha e implementação da tecnologia hospitalar, é a análise imprescindível de indicadores hospitalares. Por meio do discernimento das principais métricas de um hospital, se torna viável reconhecer pontos de melhorias e procedimentos facilmente otimizados pela nova tecnologia.

Uma prática aplicada muitas vezes a essa etapa de planejamento em um hospital é conhecida como Análise SWOT. Esse método diz respeito a uma ferramenta de gestão que tem a finalidade de auxiliar no planejamento estratégico, tanto empresarial quanto de novos projetos.

Então, temos: Strenghts (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Sua definição prática é algo que a administração hospitalar deve executar, com o intuito de absorver a forma como o mercado e concorrentes estão agindo, no sentido de gerir suas instituições.

Tal ação viabiliza que sua gestão tenha mais propriedade na hora de direcionar os recursos tecnológicos, sempre objetivando máximo resultado. Uma vez definidas tais questões, é o momento de considerar a implementação da tecnologia hospitalar e tudo o que essa demanda exige, o que nos leva ao próximo passo!

4 – Quem usará os novos recursos? Defina e habilite os profissionais!

Por mais que um software possa ser assemelhar a outro, muitas vezes há particularidades do fabricante, e isso exige maior atenção dos gestores. Capacitar os profissionais que terão contato direto com o novo sistema é crucial para seu bom desempenho.

Além disso, todos os demais que, de uma forma ou outra, serão impactados pela usabilidade dos recursos, devem passar por um aprendizado prévio. Contudo, saiba que tal treinamento deve ser contínuo e permanente.

Em suma, a liderança deve sempre evidenciar as vantagens, as funcionalidades e potencial da ferramenta e como deverá ser sua utilização no dia a dia. Essa é a única maneira de transformar o investimento em resultados.

5 – Chegou a hora de investir na escolha certa

No momento em que seguiu todos os passos até aqui, elaborou um planejamento sólido e, finalmente, está apto a investir em tecnologia hospitalar, ainda é necessário atenção para que não escolha qualquer solução que apareça primeiro.

Isso porque seria bom que sua gestão considerasse alguns elementos sobre a ferramenta, tais como:

·       Quais recursos financeiros a solução oferece?

·       Existe um controle assertivo de materiais?

·       E quanto aos recursos humanos, facilitará o trabalho dos profissionais?

·       Consegue observar aspectos de inteligência na ferramenta?

·       Sua usabilidade é simplificada ou complexa a ponto de incomodar o usuário?

·       Cumpre com todas as exigências legislativas vigentes?

·       Estimula o fluxo de trabalho?

·       Oferece uma gestão de estoque hospitalar diferenciada?

“Mas como determinar todos os pontos citados acima?”. Simples, para isso existe um teste prático, no qual você coloca o sistema para funcionar segundo as diretrizes do seu hospital.

Desse modo, fica mais confiável e simples analisar os resultados para que escolha o software hospitalar certo. Podemos dizer ainda que, sua instituição deve se conhecer de cima a baixo, de uma ponta a outra, através de cada processo e demanda, pois apenas assim é possível aderir à tecnologia hospitalar certa.

A SALUX já se manifesta à disposição para tirar quaisquer dúvidas que você ainda tenha. Aqui há a garantia de alcançar uma gestão hospitalar de qualidade e propícia a ofertar o melhor atendimento aos pacientes, te aguardamos!

Rua Furriel Luiz Antônio de Vagas, 380 | Bela Vista | Porto Alegre - RS - (51) 3021-0055 - 90470-130
Infraestrutura Plantão 24 Horas
51 99239-6976 (VIVO)
51 99238-7010 (CLARO)
Suporte
51 99767-7602
Receber novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.