É inevitável pensar na transformação digital na saúde e não a relacionar com os elementos inerentes à inovação. E isso é algo que tem sido induzido ao longo dos últimos anos, em especial agora com o cenário da saúde em foco devido às consequências trazidas pela pandemia.

Com o intuito de usufruir de recursos otimizados, modernos e eficientes, para viabilizar atendimento e serviço em saúde de qualidade, é fundamental ir além do escopo tecnológico, uma vez que deve haver certa transformação no processo hospitalar como um todo.

Nesse sentido, hoje falaremos sobre como a abordagem 3P’s é capaz de influenciar, em conjunto com a inovação, todas as atividades de uma instituição de saúde.

Não conhece essa metodologia? Sem problemas, é só nos acompanhar para entender melhor!

Como a abordagem 3P’s contribui para a transformação digital na saúde

Vale ressaltar aqui que não estamos nos distanciando do fato de que há a necessidade gritante de implementar novas tecnologias para contribuir para a saúde digital.

Contudo, algo tão importante quanto isso é alinhar estratégias e técnicas, a fim de proporcionar aos gestores uma visão sistêmica e ampla do cenário em que a instituição faz parte.

Portanto, a abordagem 3P’s: Pessoas, Processo e Produto, concede aos gestores e demais profissionais, a habilidade de extraírem o máximo de resultados possíveis da utilização sistemática dos recursos tecnológicos empregados na organização. Vamos agora compreender melhor essa metodologia!

Definindo o elemento “Pessoas”

Por mais tecnologia que uma instituição de saúde tenha, o fator humano tem um peso muito importante para o sucesso e mesmo fracasso.

Dessa forma, quando falamos no elemento “Pessoas” nos referimos justamente aos profissionais envolvidos em todos os níveis da organização. É preciso que estejam devidamente capacitados a exercerem seus papéis através de cada recurso, ferramenta e estratégia vigentes.

E a melhor maneira é coletar consistentemente o feedback contínuo de cada integrante desse indispensável setor da sociedade.

Ademais, no início dessa abordagem vale apontar a importância de os gestores indicarem com responsabilidade onde cada peça deverá ficar, ou seja, os envolvidos.

Em outras palavras, deve considerar suas qualidades, aptidões e modos de acordo com a necessidade da organização, ampliando assim, as chances de o processo fluir com mais solidez em parceria com a tecnologia.

Veja também: Como aderir à tecnologia hospitalar em 5 passos

Estabelecendo a estruturação de “Processo”

É vital associar a transformação digital na saúde como uma demanda longa, ininterrupta e, por vezes, complexa. Dito isso, o próximo passo é compreender e conhecer todos os processos atuais da sua instituição.

Isso permitirá visualizar como a integração entre setores e profissionais costuma acontecer e, sobretudo, “preparar o terreno” para que as futuras aquisições tecnológicas, sejam acomodadas de forma a contribuir com integração, automatização e centralização.

Certamente sua instituição ouve a cada dia mais sobre o tema “interoperabilidade hospitalar”, não é mesmo?

A interoperabilidade é a capacidade de comunicação entre as ferramentas de uma instituição de saúde e demais organizações, a fim de se criar um perfil completo dos pacientes atendidos ao longo do fluxo hospitalar.

A partir dessa consciência ampliada dos processos é possível estimular com mais eficiência a transformação digital na saúde, ao passo em que benefícios como: redução do tempo de atendimento, contenção de gastos e economia de recursos, são absorvidos pela gestão hospitalar.

Entendendo as características do “Produto”

Por fim, o último P diz respeito ao produto que, no caso das distintas instituições de saúde, está relacionado ao atendimento e serviço em saúde.

Grandes especialistas dizem que se o produto não é bom ou qualificável, nenhuma pessoa ou processo é capaz de manter uma atuação consistente ou mesmo obter resultados.

Portanto, procure mensurar os aspectos mercadológicos do atendimento em sua instituição, bem como identificar seus diferenciais. Logo após, é o momento de fortalecer esses elementos com a presença intrínseca de um sistema de gestão hospitalar.

Isso porque tal software é o responsável por unir esse conhecimento e o converter em ações transformadoras e condizentes com o perfil de instituição que busca a transformação digital consolidada.

A SALUX à frente da transformação digital na saúde

O método 3P’s é apenas uma maneira sistemática de encarar certas vertentes indispensáveis para a evolução da organização. Entretanto, é preciso reforçar a ideia de que isso em si não funciona na prática sem que a gestão tenha recursos integradores, como um software de gestão em saúde (HIS).

E saiba que a SALUX é uma das empresas mais experientes no mercado quando o assunto é oferecer os recursos para o crescimento no setor da saúde.

Isso porque está sempre focada nas exigências para tornar a transformação digital uma realidade, pois robustece a interoperabilidade hospitalar, oferece agilidade, integração, centralização e total controle aos gestores.

Quer ter tudo isso a favor da sua instituição? Então, solicite agora mesmo um contato. Afinal, buscamos a cada dia melhorar a saúde através do uso da tecnologia!

Rua Furriel Luiz Antônio de Vagas, 380 | Bela Vista | Porto Alegre - RS - (51) 3021-0055 - 90470-130
Infraestrutura Plantão 24 Horas
51 99239-6976 (VIVO)
51 99238-7010 (CLARO)
Suporte
51 99767-7602
Receber novidades
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.